Guilherme Paulus conta sobre a sua carreira de sucesso no mundo dos negócios

Sucesso no mundo dos negócios do ramo de turismo, Guilherme Paulus, que hoje é presidente do Conselho Administrativo da CVC, deu dicas para quem quer prosperar e investir bem. Com mais de 40 anos de experiência, o empresário, que tem mais de R$ 1,9 bilhão em sua fortuna, alerta que para começar é preciso acreditar no que faz.

Para Paulus, quando o objetivo é bem definido e o empreendedor acredita fielmente no que está fazendo, o retorno chega. Claro, que tudo isso demanda tempo, perseverança e trabalho árduo. Pelo menos para Paulus foi assim.

Na década de 70, quando tinha pouco mais de 20 anos, ele focou todas as suas formas e horas do dia na sua primeira empresa. Nascia, na cidade de Santo André, em São Paulo, a CVC.

Os primeiros clientes conquistados foram os trabalhadores das indústrias do ABC paulista. Ele fazia excursões rodoviárias para esse público. Por dois anos, Paulus contou também com a ajuda de um sócio, que desistiu do empreendimento, antes de ele prosperar.

Sozinho, Guilherme Paulus seguir em frente, investiu, ampliou os destinos e os estilos de viagens e transformou a CVC na maior agência de viagens da América Latina.

Ele revela que esse crescimento só veio com a inovação. O jovem empresário decidiu oferecer o que seus concorrentes ainda não ofertavam. Hotéis melhores foram o ponto de partida, seguidos de parcelamento dos pacotes de viagens e chegando ao ponto em que fretou aeronaves para voos internacionais.

É por isso que ele diz que, o empresário que quer prosperar, precisa estudar o mercado e trabalhar para se destacar no meio. A dica de Paulus é oferecer o que o concorrente não tem.

Outro ponto que ele destaca, para quem quer prosperar no mundo dos negócios, é aprender a trabalhar com os imprevistos. Mesmo em uma empresa sólida, como a CVC, eles acontecem diariamente.

Para lidar da melhor forma com eles, Guilherme Paulus diz que é preciso conhecer bem e acompanhar a empresa em todos os seus detalhes. Assim estará preparado para resolver problemas. “ A vida é uma eterna competição”, destaca o empresário.

Para Guilherme Paulus, sucesso é uma soma de inspiração e trabalho

Com a sua história inspiradora, de menino de 22 anos que transformou um pequeno empreendimento no maior da América Latina em seu setor, Paulus tem bagagem suficiente para falar sobre o caminho até o sucesso. Com seus mais de 40 anos de experiência, ele diz que a inspiração é importante, mas participa apenas em 10% do progresso da empresa. Os outros 90% são preenchidos com trabalho árduo e incansável.

Para prosperar, é preciso errar pouco e se destacar pelos acertos. Quem quer isso precisa dominar o setor e compreender os clientes, segundo o empresário. Para isso, ele sugere que o feedback do consumidor, dado através das redes sociais, seja sempre avaliado e levado em conta.

Além disso, Guilherme Paulus enfatiza que não importa o tamanho do negócio, o empresário terá dificuldades! Foi assim com a CVC, quando ele não conseguia terminar o ano com a conta no azul e, por muitas vezes, tinha dificuldade em antecipar o pagamento da reserva em hotéis.

Nessa época, Paulus conta que um amigo chegou a sugerir que ele fechasse a CVC, mas ele não desistiu e o sucesso veio.

Leia também: https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/hotelaria/guilherme-paulus-elogia-lummertz-e-se-mostra-confiante-com-novo-ministro/

Saiba mais sobre os planos de expansão da rede hoteleira de Guilherme Paulus

Guilherme Paulus, empreendedor conhecido nos segmentos hoteleiro e turístico, anunciou recentemente que até 2021 um novo hotel será erguido em São Paulo. O local da construção será o mesmo adotado durante anos pela empresa DPZ, especializada em publicidade e propaganda. Fundador do grupo GJP, que gerencia, dentre outras coisas, as unidades hoteleiras de sua propriedade, o empresário concluirá sua obra de número 15 em território nacional.

O hotel que o empresário planeja construir seguirá o conceito de hotel-boutique. Com isso, os apartamentos serão ladeados por áreas de lazer e convívio social. Um dos exemplos do que haverá na área é o salão para que eventos possam ser realizados. A unidade hoteleira também possuirá um restaurante que ainda será escolhido pelo empreendedor. Segundo informações da versão digital da revista Istoé Dinheiro, Guilherme Paulus não encerraria a expansão de sua rede hoteleira com a construção em São Paulo, uma vez que o Rio de Janeiro seria seu próximo destino.

A atuação profissional do empresário não é exclusiva no segmento da hotelaria. Ele também é detentor de uma empresa de construção civil, além de uma companhia especializada em negócios de incorporação. Apesar de responder pelo gerenciamento de serviços de diversas naturezas, Guilherme Paulus nunca abriu mão de estar em contato com o ramo turístico. O começo de sua carreira foi marcado pela abertura da CVC, uma operadora de turismo hoje consagrada no meio. O sucesso nessa empresa veio com o tempo, após ele conseguir aumentar o patrimônio da companhia por meio do seu trabalho ao longo de décadas.

Profissionais que atuavam como operários foram os primeiros clientes da CVC Turismo, aberta em 1975. O trabalho na operadora consistia na venda de pacotes turísticos para estes trabalhadores, que viajavam para o litoral de São Paulo. A venda desses pacotes era facilitada em razão da empresa ser localizada próximo à região fabril do ABC Paulista. Na atualidade, contudo, a companhia apresenta aspectos bem diferentes dos observados no início, o que se verifica tanto em relação às suas dimensões econômicas, quanto no que se refere à abrangência de vendas.

A nova realidade da CVC gerou o interesse de uma companhia, que decidiu dar início às negociações a fim de compra-la. A empresa em questão é uma das que compõem o Carlyle Group. Desse modo, após uma fase de intensa negociação, a operadora foi finalmente comprada. Apesar disso, o empresário Guilherme Paulus ainda se manteve por um período liderando as operações relativas ao Conselho Administrativo da corporação. Como reflexo do crescimento verificado na organização, os administradores modificaram a maneira de atuação da operadora, de forma que esta passou a receber investimentos por meio de seu capital aberto.

Se antes a CVC já despertava o interesse de analistas no que se refere a observações referentes aos próximos passos da companhia, após a sua venda para o grupo estrangeiro isso se acentuou. Com isso, espera-se que a organização atinja uma expressiva lucratividade em face da execução de um plano de expansão que ocorreria em âmbito nacional, adotando-se supermercados como postos de vendas de pacotes turísticos.

Guilherme Paulus esboça intenção de lançar empreendimento hoteleiro em São Paulo

Ao que tudo indica, o empresário Guilherme Paulus abrirá as portas de mais um empreendimento hoteleiro. Ele, que é conhecido em razão de atuar na CVC e no grupo GJP, tem o objetivo de construir um novo hotel, desta vez em São Paulo, na Avenida Cidade Jardim. O local, que é rota de muitas pessoas diariamente, foi escolhido de modo estratégico para isso. Segundo uma notícia veiculada pelo Portal Terra, há planos de que até 2021 a construção do espaço já tenha sido finalizada.

Além dos apartamentos, que poderão ser totalizados em até 65 unidades, a área construída não se destinará apenas à habitação, uma vez que possuirá espaço gastronômico, locais para lazer e eventos. Mesmo com o fato do empresário não ter uma posição definitiva acerca da bandeira que classificará o hotel, sabe-se que Guilherme Paulus tem a intenção de lançar uma nova marca em seus empreendimentos. A construção em São Paulo, por sua vez, seria a primeira do grupo na região sudeste, mas também se espera que o Rio de Janeiro seja escolhido para um futuro lançamento do gênero.

Assim como administra negócios de ordem hoteleira, o GJP se encarrega de gerir diversas outras fases dos empreendimentos. Assim sendo, a companhia de Guilherme Paulus atua nos ramos de incorporação e construção de imóveis variados. Quanto às atividades em hotéis, a organização passou a atuar ainda no ano de 2005, época em que ainda não existiam todas as 14 unidades da atualidade. O luxo, contudo, é uma das características presentes em boa parte das construções administradas pela incorporadora.

Se nos dias atuais o empresário é lembrado por sua rede de hotéis, até pouco tempo atrás sua imagem era fortemente associada à CVC Turismo. Inaugurada por Guilherme Paulus ainda nos anos 1970, em Santo André, a operadora turística possuía estrutura bastante simplificada, se comparada com a que se verifica nos dias atuais. Com o passar do tempo, os negócios da empresa passaram a tomar uma forma mais robusta no mercado, até atingir a clientela de maneira mais ampla.

Em 2009 o Carlyle Group realizou a compra da CVC Turismo. Apesar de o comando ter mudado de mãos, o empresário ainda continuou integrando o Conselho de Administração presente na organização. Em 2013 foi a vez de a empresa oficializar, na bolsa de valores, a abertura de seu capital, representando uma das modificações mais profundas na maneira da companhia se relacionar com seus sócios.

Cerca de 400 unidades em shoppings de todo o país compõem a nova realidade da CVC. Com isso há a estimativa de que o faturamento siga um crescente aumento nos próximos anos. A companhia espera que os investimentos adotados consigam ser convertidos em um retorno financeiro de cerca de R$ 5 bilhões, ao longo dos próximos anos. O montante elevado que se espera alcançar, segundo a reportagem, encontraria sua origem também pelo fato do grupo ter firmado parceria com redes de supermercados. Estes, por sua vez, totalizariam mais 140 pontos de negociação turística.

Mesmo sendo reconhecido pela presença no mercado turístico, o empreendedor transitou brevemente pela área da aviação civil. Dessa maneira, em 2006 ele comprou uma companhia aérea de pequeno porte: a Webjet. Sob sua administração, entretanto, esta ficou apenas cinco anos. Depois desse período, ele achou oportuno realizar sua venda para a Gol, movimentando grande capital.

Guilherme Paulus, do grupo GJP, planeja construir hotel em São Paulo

O empresário Guilherme Paulus, atual chairman do grupo GJP e conselheiro da CVC Corp, tem em seus planos a construção de mais um hotel. O local adotado para que a unidade hoteleira seja construída é a Avenida Cidade Jardim, uma das mais conhecidas da capital paulista. A estimativa é de que a inauguração ocorra até o ano de 2021, conforme informa uma reportagem publicada pelo portal de notícias Terra.

Dentre o que poderá haver no local, espera-se que este conte com 65 apartamentos, restaurante, área própria para eventos e rooftop. A bandeira que será adotada para classificar o hotel ainda não foi escolhida, mas sabe-se que Guilherme Paulus planeja a criação de uma marca inédita no grupo. Além do empreendimento na cidade de São Paulo, o empresário estaria também planejando estender o novo estilo hoteleiro para o Rio de Janeiro.

Vale ressaltar que o grupo do qual Guilherme Paulus faz parte, o GJP, é responsável por controlar negócios de natureza hoteleira e outros em que demandam serviços de construtora e incorporadora. Em relação ao segmento hoteleiro, a corporação iniciou suas operações no ano de 2005, quando ainda possuía apenas um dos 14 hotéis existentes. Já os negócios que envolvem a construção têm a peculiaridade de contemplar empreendimentos de luxo, onde há fluxo intenso de hóspedes. Dessa forma, as duas vertentes da organização acabam convergindo em diversos empreendimentos já realizados.

A CVC Turismo, por sua vez, é um outro empreendimento de Guilherme Paulus. Nesse caso, contudo, sua inauguração ocorreu ainda no início da década de 1970, de forma modesta em Santo André. Após décadas de operação no segmento turístico, e empresa foi tomando a forma que possui nos dias atuais, representando um expressivo empreendimento dentro do país. A maneira de funcionamento da organização também foi se modificando com o passar do tempo, a fim de que se adequasse às demandas da clientela.

Mesmo após vender a CVC a um grupo internacional, o Carlyle Group, no ano de 2009, o empresário não deixou de agir na companhia. Desse modo, ele permaneceu por um período respondendo pela presidência do Conselho Administrativo da companhia. Segundo pontuou a matéria, um dos primeiros atos relevantes para a empresa foi a ocasião em que a organização decidiu abrir seu capital perante a bolsa de valores. Tal acontecimento se deu depois de 4 anos em que a nova diretoria assumiu o controle.

O crescimento anual da CVC Turismo segue uma tendência de aumento de 2 dígitos em seu capital. Dentre os planos da nova administração, está a expansão para um total de 100 localidades em todo o país, o que geraria mais de R$ 5 bilhões em faturamento por ano. Na atualidade, a operadora possui unidades em 400 shoppings brasileiros. Além disso, os supermercados também são contemplados com a presença de 140 galerias de ordem comercial.

A aviação foi outra área em que o empresário atuou, ainda que de modo breve se comparado com os seus demais empreendimentos. No ano de 2006 ele adquiriu a Webjet, que na ocasião operava com uma única aeronave. Após cinco anos, a companhia aérea havia se expandido, foi então que o empreendedor decidiu vende-la para a Gol. Embora possua uma rotina bastante atarefada, ele reserva tempo para também a atuar em projetos de ordem social, sobretudo voltados para a profissionalização de jovens carentes.